SEO para imagens: 5 dicas para rankear no Google

Fazer o SEO para imagens é uma forma de aumentar o tráfego do seu website e contribuir para a viralização dos conteúdos que produz. Além disso, é uma estratégia que tem impacto direto nos resultados de blogs e páginas corporativas.

Por isso, entender melhor sobre as técnicas de otimização dos motores de busca é muito importante. Afinal, a cada três consultas realizadas na internet, uma corresponde aos resultados exibidos pelo Google Imagens.

Sendo assim, este serviço de pesquisa representa uma parcela considerável do tráfego orgânico. Isso significa que a otimização de imagens é uma excelente estratégia para gerar leads e trazer resultados incríveis para o seu negócio online.

No entanto, é preciso adotar diversos cuidados para adaptar suas fotos aos critérios de posicionamento do Google. No post de hoje você vai descobrir como desenvolver essa estratégia de forma prática. Acompanhe!

Dicas para fazer o SEO para imagens

1. Utilize imagens com boa resolução

O primeiro passo para ranquear as imagens do seu site passa diretamente pela qualidade do arquivo enviado. Esteja ele em formato png, jpg ou GIF, é crucial que as fotos tenham boa resolução.

Imagens distorcidas e de baixa qualidade podem comprometer a experiência do usuário. Além disso, esta é uma das principais razões das penalizações aplicadas pelo Google. Sendo assim, utilizar fotos não profissionais pode comprometer severamente a credibilidade do seu site.

Para evitar esse tipo de problema, recomenda-se que sejam utilizadas imagens qualificadas, ou seja, bem legíveis. Além disso, vale o cuidado com os elementos gráficos, afinal eles devem ser dispostos de maneira adequada, especialmente em relação à sua cor, nitidez e enquadramento.

2. Atenção ao nome dado aos arquivos

Para conseguir um bom posicionamento no Google Imagens é preciso ter atenção ao nome dos arquivos de fotos — antes mesmo de terem sido enviados ao seu servidor. Não são raros os casos em que as imagens carregadas com uma denominação genérica, como DSC0001.jpg, apresentam resultados insatisfatórios.

Além do mais, essa prática é condenada para quem deseja rankear elementos visuais nos motores de buscas. Por isso, é fundamental definir palavras-chaves para aplicá-las diretamente no nome do arquivo.

Em um artigo que trata sobre a venda de tênis masculinos, por exemplo, basta inserir sua keyword diretamente na imagem exibida, desta forma: “tenis-vermelho-marculino.jpg”. Isso porque os algoritmos utilizados para analisar os códigos de websites têm algumas limitações.

Em tese, os chamados “crawlers do buscador” podem compreender facilmente textos e contextualizar sua relevância dentro de um artigo ou página. Entretanto, para o SEO é indispensável que as palavras-chave estejam destacadas, pois nomes genéricos não são úteis para compreensão de imagens — já que os robôs do Google são treinados para fazer a leitura dos conteúdos dentro de um contexto específico.

3. Aposte em um excelente Alt text

Diferente do que muitas pessoas imaginam, a imagem também tem atributos que servem para descrever seu conteúdo. O Alt text é, portanto, um aspecto muito relevante no SEO para imagens. Por meio dele é possível preencher informações indispensáveis ao ranqueamento, ou seja, a descrição dos seus elementos visuais.

A partir disso, os mecanismos de busca podem analisar de forma mais assertiva o objetivo da imagem, tornando o seu site ainda mais acessível. Afinal, indivíduos com deficiência visual, por exemplo, poderão compreender melhor o conteúdo das fotos.

O primeiro passo para aproveitar o melhor dessas informações é escrever um Alt text pensando na experiência dos leitores e não apenas nos motores de busca. Assim, basta ser simples e objetivo, evitando o uso desmedido de palavras-chave — já que o Google poderá classificar o seu site como spammer.

Confira, a seguir, alguns exemplos:

  • Alt text razoável: <img src=”tenis_vermelho.png” alt=””/>
  • Alt text bom: <img src=””tenis_vermelho_masculino_marca.png” alt=””/>
  • Alt text ruim: <img src=”tenis_vermelho_masculino.png” alt=”tenis casual vermelho sapatênis bota elegante preço”/>

4. Estruture corretamente sua URL

Para ter um posicionamento mais relevante nos motores de buscas, é preciso observar alguns aspectos importantes na produção de conteúdo digital. Entre eles, estruturar as URL’s das páginas é peça fundamental para quem deseja obter sucesso nesse tipo de estratégia.

No caso das imagens, essa organização é igualmente importante, pois por meio dela é possível ordenar as mídias de modo mais breve e claro. Dessa forma, garante-se uma comunicação eficiente e rápida — já que o buscador poderá identificar a imagem e seu conteúdo de forma lógica.

5. Adeque o contexto da imagem

A circunstância em que as imagens são utilizadas é um dos critérios de ranqueamento para o Google Imagens. Por isso, todos os elementos devem fazer parte de uma conjuntura, ou seja, corresponder fielmente à ideia que está sendo desenvolvida.

Nesse sentido, é indispensável que as figuras estejam apresentadas em tamanhos adequados e posicionadas na área mais relevante do seu artigo. Isso se dá em virtude da análise feita pelo algoritmo do Google, que verifica o conteúdo próximo da imagem para contextualizá-la melhor.

Sendo assim, caso esteja falando a respeito de “Tendências de Marketing”, é crucial adicionar uma imagem que retrate a inteligência artificial, por exemplo, já que este tema diz respeito às novas perspectivas do marketing.

Portanto, aplicar a mesma imagem próximo a parágrafos que discorrem sobre “ferramentas de marketing” não terá o mesmo peso e relevância, afinal, trata-se de temas diferentes e que não agregam valor ao conteúdo da imagem.

Por fim, é importante evitar o uso de fotos genéricas e superficiais, como aquelas disponíveis em bancos de imagens. Portanto, além de pesquisar bem, é fundamental certificar-se dos direitos de uso das imagens. Dessa forma, você garante que não será punido pelos direitos autorais.

Concluindo, o SEO para imagens é uma estratégia extremamente eficiente, pois abre diversas oportunidades de atrair o tráfego orgânico e qualificado para o seu site. Entretanto, é preciso lembrar que tudo no Google é contextualizado. Sendo assim, para obter o melhor resultado é preciso adotar estratégias conjuntas, como otimizar suas páginas para os motores de busca.

E aí, gostou do nosso artigo? Como você pode perceber, é indispensável fazer um trabalho completo de SEO para otimizar o seu ranqueamento no Google. Por isso, aplicar um planejamento eficiente é fundamental para garantir resultados satisfatórios. Entre em contato conosco e descubra como a Namarc pode contribuir para o crescimento do seu site e acompanhe nossas dicas no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *